• Douglas GIglioti

3 qualidades que uma horta pode ensinar para ser um bom líder


Nos projetos que desenvolvemos com a Reconectta em escolas, entendemos que a sustentabilidade é um valor e que os comportamentos mais sustentáveis são consequência do desenvolvimento de competências pessoais e coletivas. Dessa forma, as crianças e educadores tornam-se líderes protagonistas e transformadores de suas realidades dentro e fora da escola.

Como coach, tenho notado que no mundo corporativo há uma carência de bons líderes e que, assim como ensinamos para nossas crianças, há algumas características essenciais da boa liderança que a horta pode nos ensinar. Veja os 3 principais:

1) Respeito aos ciclos

Na horta os alunos aprendem que tudo tem seu tempo. Tempo de preparar a terra, semear, cultivar, crescer e colher. E mais importante que isso: cada planta tem seu tempo, exige cuidados diferentes em cada etapa, e é preciso entendê-las e respeitá-las com paciência para que o ciclo se complete.

Na rotina de equipes isso não é diferente. Entretanto são poucos os líderes capazes de realizar essa leitura e exercício de empatia para oferecer seu suporte de maneira mais assertiva. É necessário ouvir ativamente o que ciclo de desenvolvimento pessoal do seu liderado pede e, conhecendo-o genuinamente, oferecer as melhores oportunidades de desenvolvimento.

2) Diversidade como fortaleza

Sabia que alface e rabanete se beneficiam ao serem cultivados juntos? E que plantar alho próximo ao pé de tomate é ótimo para eliminação de pragas dessa fruta? A diversidade na horta cria um ambiente naturalmente menos vulnerável onde algumas plantas têm suas fraquezas complementadas pela fortaleza de outras.

Parece óbvio, mas o que é comum verificar na prática são líderes que buscam perfis exatamente iguais ao seu próprio perfil, exaltando qualidades próprias e preterindo liderados com um perfil diferente ao seu. Ao buscar e fomentar a diversidade de perfis, o bom líder cria uma proteção extra para seu time frente às oscilações do dia-a-dia que exigirão diferentes competências e estilos.

3) Generosidade

Generosidade significa a doação voluntária de algo pessoalmente valioso sem esperar nada em troca. E o que temos de mais valioso nesta vida? Nosso tempo e nossa energia. O cultivo da horta é um exercício de generosidade em que o processo é tão ou mais importante que a colheita em si, ou seja, a colheita é uma consequência de termos cultivado, cuidado e respeitado os ciclos.

Essa entrega genuína fortalece nossas conexões com os envolvidos e por isso é virtude fundamental para um bom líder. O desenvolvimento do seu liderado deve ser um dos seus principais objetivos como líder. Entretanto, deve ser visto como uma consequência do seu cuidado, do seu entendimento e respeito ao seu ciclo de desenvolvimento, da diversidade de seu time e da forte conexão interpessoal criada pela sua generosidade em doar seu tempo e energia.

[FOTO 1: Projeto de Horta com alunos, tirada por Livia Ribeiro]

[FOTO 2: Horta em uma escola em São Paulo, tirada por Aline Fanti]


199 visualizações
Reconectte você também!
Receba novidades e nossos conteúdos exclusivos:
Acompanhe nosso trabalho nas redes sociais: