• Livia Ribeiro

Programa AIMIRIM - Horta na escola E.E. Etelvina de Góes Marcucci (2017)


Como parte do nosso propósito e missão como negócio social, sempre realizamos pelo menos um projeto continuado em escolas públicas anualmente. Utilizamos parte dos nossos próprios recursos e contamos também com a contribuição de diferentes fontes para o financiamento deste projeto.

No segundo semestre de 2017, iniciamos um modelo diferenciado: as famílias das escolas particulares nas quais desenvolvemos nosso programa Reconexão entraram também como apoiadores desse projeto.

Contamos nesse primeiro momento, com a parceria e apoio de 3 escolas muito especiais: Kampus Educação Bilíngue, Builders Educação Bilíngue e Garatuja Educação Infantil.

Depois de muitas pesquisas, contatos e reuniões, a escola pública selecionada para ser contemplada com o projeto foi a E.E. Etelvina de Góes Marcucci, localizada na região de Paraisópolis, zona sul de São Paulo.

Dentre as diversas possibilidades de trabalho, escolhemos a HORTA NA ESCOLA, pois conhecemos e já vivenciamos em diversas escolas todo seu potencial de transformação do espaço, das pessoas, e da cultura. Já havia um desejo muito latente de ter uma horta nessa escola, mas por inúmeros motivos, ela não conseguia ser concretizada.​

A série selecionada para participar conosco das atividades foi o 6º ano. Foram realizadas atividades com 8 salas de 6º ano, cada uma com cerca de 40 alunos, totalizando cerca de 320 alunos.

A primeira etapa de trabalho com os alunos foi uma conversa sobre o que eles conheciam sobre hortas, seu potencial e cuidados necessários, sua visão em relação ao projeto, expectativas e opiniões. Também estipulamos juntos os combinados relacionados à horta e ao nosso trabalho.

Após esse primeiro contato, foi a hora de colocar a mão na massa. Devido a uma questão de organização e de espaço disponível, iniciamos a construção de uma horta vertical, em vasos. Os alunos prepararam os vasos, a terra e plantaram diversos tipos de hortaliças, temperos e ervas.

Aproveitamos também alguns vasos e espaços ociosos da escola para ocupar com novas plantas. Nosso trabalho com horta é baseado nos princípios da agroecologia, ou seja: solo sempre coberto e a maior diversidade de espécies possível. Além de ser muito bom para a horta, introduz aos alunos um leque muito maior de possibilidades e conhecimentos sobre as mais diversas plantas e seu equilíbrio com o meio ambiente.

Todos os registros (fotos e vídeos) das atividades e andamento do projeto são feitos pelos próprios alunos. Cada semana um deles fica com a câmera fotográfica do projeto e a utiliza da forma que acha melhor. Essa é também uma maneira de desenvolver autonomia e responsabilidade. Ou seja, o que vocês vêem nessa página é a visão deles do projeto.

Uma etapa essencial do projeto foi a definição dos principais cuidados necessários com a horta e como comunicar o projeto aos demais alunos da escola. Fizemos uma escala de rega semanal com eles, placas identificando cada planta da horta, assim como cartazes informativos.

Além do trabalho direto com os alunos, o Programa Aimirim também engloba formação e reuniões com as equipes pedagógicas e de coordenação e direção. O coordenador da E.E. Etelvina de Góes Marcucci, Paulo Rogério, participou do nosso curso de Liderança Sustentável junto com gestores de diversas escolas de São Paulo.

Uma outra atividade muito especial que acontece durante o semestre é uma troca de correspondências entre os alunos participantes do projeto e as famílias apoiadoras. Além da criação de um vínculo e contato com pessoas de realidades muito diferentes, essa troca de cartas proporciona aos alunos uma forma divertida de praticarem e desenvolverem a leitura e escrita.

Ao longo do projeto são também realizados eventos abertos para a comunidade em que os apoiadores têm a oportunidade de conhecerem a escola, o projeto e os alunos.

O primeiro deles foi sobre SUSTENTABILIDADE, no qual realizamos uma palestra sobre educação e sustentabilidade e uma oficina de construção de composteira de baixo custo.

Já no final do ano a escola realizou um evento aberto a toda comunidade para celebrar e discutir a diversidade e o dia da consciência negra. O Projeto Aimirim não podia estar de fora e para isso promoveu duas atividades incríveis.

No início da manhã os alunos puderam conhecer a história "A Árvore Generosa", por meio de um teatro de sombras. A atividade trouxe muita reflexão sobre nossa relação com as árvores e o meio ambiente e nossa generosidade com as pessoas.

Ao final da manhã foi realizada uma atividade de revitalização de um espaço da escola para deixá-la mais bonita e com mais diversidade. Os alunos e pais participaram no planejamento e na mão na massa, colando os azulejos e plantando mudas e flores que traduziram perfeitamente o espírito do evento e o objetivo transformador do Programa Aimirim.

Para encerrar nossa programação de aulas com os alunos, realizamos em dezembro nosso último encontro com uma grande colheita e celebração. Os alunos colheram as verduras e temperos da nossa horta e com eles preparamos uma grande salada crua e mais um delicioso patê de ervas, que degustamos tomando um chá de erva doce.

Na nossa salada tinha folhas de alface, almeirão, beterraba, couve, capuchinha... Tudo preparado com muito cuidado pelos próprios alunos.

Foi um semestre bastante intenso e de muito aprendizado para todos.

A construção da nossa horta só foi possível com a amizade, colaboração, envolvimento e responsabilidade de todos. Acreditamos que um exercício muito importante é reconhecer e agradecer por todas essas conquistas, e assim finalizamos mais um ano com nossa caixinha da gratidão, onde cada um pode demostrar e compartilhar sua gratidão.

“Obrigada Aline por nos trazer a horta e revolucionar a escola!”

“Prof. Douglas e Aline obrigada por me ensinar como fazer plantação. É bom!”

“Obrigado Aline por tudo, pelo projeto da Horta, pelas mudanças que fizeram em nossa escola, e etc. Te agradeço, obrigada mesmo."

Nossa gratidão a todos os responsáveis e envolvidos para que esse projeto acontecesse.

Agradecimento especial à Ana Célia Campos, Ana Lúcia Mustafá, Ana Paula Mariutti, Cátia Ryan e Fernanda Nyari, diretoras das escolas Builders Educação Bilíngue, Garatuja Educação Infantil e Kampus Educação Bilíngue, por confiarem em nosso trabalho e acreditarem junto com a gente no potencial de transformação da educação para sustentabilidade.

Gratidão também a Comissão de Viagem Cultural da Builders, que destinou parte de seus recursos para o Programa Aimirim.

Apoio especial durante as atividades: Karen Rodrigues do Nascimento, professora da Kampus School.

Apoiadores do projeto:

Alessandra Maraccini e família

Amanda de Almeida Costa

Ana Carolina Reynaldo e família

Ana Elisa Campos Diaféria e família

Andrea de Moraes Lande e família

Associação Kampus Educação Bilíngue

Beatriz Di Francesco Picciafuoco

Bruna Dinez Dantas de Melo Xavier e família

Camila Barreto

Camila Santos

Carolina Villela Azevedo

Caroline Guerreiro Rocha Cordeiro e família

Catia Cassaro Ryan

Clarissa Moura Toledo Matheus e família

Eliana Bernardes Passinho e família

Erminia de Lourdes Campello Fanti

Fabiane Ferreira Machado e família

Fernanda Carbonario e família

Fernanda Menin

Fernanda Nyari e família

Gisele Ramos Domingues e família

Guilherme Finkelfarb Lichand

Karla Christine e família

Katia Merino e família

Marcia Ramalho Pereira e família

Maria Thereza de Cordes Cabedo e família

Mariana Gutterres de Brito

Marina Callas e família

Paula M. Indalecio e família

Pedro Aparecido Giglioti

Raissa Manzoli de Almeida

Raquel Rizzo Farinelli e família

Sarita Magnan

Viviane Matteazzi Linhares Porto e família


4 visualizações
Reconectte você também!
Receba novidades e nossos conteúdos exclusivos:
Acompanhe nosso trabalho nas redes sociais: